Grupo no WhatsApp sobre IIS e migração para página pessoal


Fala pessoal, tudo bem?
Muito tempo desde o último post.. Prometo voltar com força total em 2017 para escrever muito sobre IIS 10, vídeos, ebooks e muito mais.
Aproveitando o ensejo, os próximos artigos vou escrever na página pessoal http://erickalbuquerque.com.br, lá vou mesclar vários assuntos sobre tecnologia, principalmente sobre Azure e IIS. Recomendo que coloque no favoritos, assine feed, me acompanhe nas redes sociais (LinkedIn, Facebook e Twitter).

Outra coisa que criei agora a pouco, é um grupo no skype para falarmos apenas de IIS, muitas vezes recebo contato por e-mail e outros meios e acabo não dando conta de responder a todos, dessa forma o grupo tem o intuito de aproximar todos vocês e para que troquem experiências, oportunidades e muito mais. Para entrar no grupo é bem simples basta clicar no link abaixo.

What’sApp: https://chat.whatsapp.com/B72ppQvOBNcH4LWCcEJmip

Abraços,

Erick Albuquerque | http://erickalbuquerque.com.br

Casa Nova!!


Pessoal,

Migrei todos os artigos do IIS BRASIL para o meu site pessoal http://erickalbuquerque.com.br, a partir de hoje todos os artigos sobre IIS (Internet Information Services) serão postados nesse site, a ideia é a centralização de conteúdo, além de escrever sobre IIS, vou escrever sobre Cloud, Inovação, e muito mais. Coloquem esse site nos favoritos (http://erickalbuquerque.com.br), e curtas meu canais oficiais.

Facebook
https://www.facebook.com/ErickAlbuquerqueMVP

Twitter
https://twitter.com/_ealbuquerque

Linkedin
https://www.linkedin.com/in/easantos”>

Abraços,
Erick Albuquerque

Criando meu primeiro site no IIS (Internet Information Services) 8.5


Olá pessoal,

Bem vindo novamente, já faz um longo tempo que não postamos algo por aqui, mas a ideia é voltar aos poucos com muito conteúdo em cima do IIS (Internet Information Services) 8.5, sugestão para artigos é sempre bem vindo.

Bom hoje vamos entender como é feito a criação de um site no IIS, levando em consideração que esse servidor está todo no Microsoft Azure, para quem já tem um servidor no Azure, no Datacenter, ou até mesmo como máquina virtual em seu Desktop/Notebook utilizando o Sistema Operacional Windows Server 2012 R2, siga esses passos para a instalação do IIS – clique aqui.

Bom, agora que já temos nosso IIS instalado e funcional, vamos criar um novo site, para isso requer um minimo de planejamento.

  • Primeiro, precisamos de um nome para esse website, lembrando que esse nome é o que ficará visivel na console de gerenciamento do IIS.
  • Segundo, é necessário definir em qual aplication pool meu site vai utilizar (futuramente escreveremos sobre boas práticas de publicação de um website no IIS
  • Terceiro, é necessário definirmos o caminho físico, onde a aplicação do meu site será armazenada
  • Quarto, necessário configurar a binding
  • E por último e não menos importante é configurar o hostname

Para abrir a console de gerenciamento do IIS, pressione a tecla Windows+R, a janela de Executar será aberta, digite inetmgr e tecle OK.

Selecione Site, clique com o botão direito e em segui Add Website:

image

Agora vamos ao projetinho básico, ou seja, informações básica para criar o nosso primeiro site:

Site name: iisbrasil.cloudapp.net

Application Pool: DefaultAppPool

Physical path: Caminho padrão (c:\inetput\wwwroot)

Bindings:

Type: http

IP Address: All Unassigned

Port: 80

Hostname: Por enquanto em branco

image

Clique em OK.

Para validar se o site está funcionando corretamente, faça o seguinte:

1) Selecione o site recem criado, com o botão direito selecione a opção Manage Website, e em seguida clique em Browse

image

A tela que irá aparecer no browser será igual da janela abaixo, salietando que essa é a página padrão, como estamos utilizando o diretorio que é feita a configuração do primeiro site automaticamente pelo IIS. Notem de como está configurado o link (http://localhost), isso será tema para o nosso próximo artigo!

image

Abraços,

Erick Albuquerque

Os números de 2014


Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 36.000 vezes em Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 13 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

2013 in review


The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2013 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The concert hall at the Sydney Opera House holds 2,700 people. This blog was viewed about 37,000 times in 2013. If it were a concert at Sydney Opera House, it would take about 14 sold-out performances for that many people to see it.

Click here to see the complete report.

Powershell – Script para monitorar eventos de crash/hang de Web Server


Este script pode ser executado tanto no servidor como na parte de cliente, copie o código abaixo e salve como monitorweb.ps1. Apenas salientando que o teste de “ping” é feito a cada 30 segundos, caso não tenha nenhuma resposta da url configurada ou se gerar alguma exceção o e-mail será enviado para sua caixa postal.

——————————————————————————————————————————————————–

function MonitorSite {

param($URL)
$emailFrom = “seuemail@test.com” #digita seu email
$emailTo = “seuemail@test.com” #digita seu email
$smtpServer = “mail.teste.com.br” #entre com o servidor de smtp
$smtp = new-object Net.Mail.SmtpClient($smtpServer)
#$smtp.Credentials = New-Object System.Net.NetworkCredential(“sua conta de smtp”, “senha”);
#Caso seja necessário descomente a linha acima para entrar com as credenciais

trap{

“Failed. Details: $($_.Exception)”

$subject = “Exception Sent from PowerShell”

$body = “Fail`t`t” + “`t`t”+”Failed. Details: $($_.Exception)”

$smtp.Send($emailFrom, $emailTo, $subject, $body)

exit 1

}

$webclient = New-Object Net.WebClient

#some sites may refuse your test if the user agent is not explicit

# $webClient.Headers.Add(“user-agent”, “IE”)

$webclient.Credentials = [System.Net.CredentialCache]::DefaultCredentials

if($webclient.Proxy -ne $null) {

$webclient.Proxy.Credentials = `

[System.Net.CredentialCache]::DefaultNetworkCredentials

}

while (1 -eq 1)

{

$startTime = get-date

$webclient.DownloadString($URL) | Out-Null

$endTime = get-date

#should not slower than 120 seconds

if (($endTime – $startTime).TotalSeconds -ge 120)

{

” TimeOut. “

$subject = “Timeout Sent from PowerShell”

$body = “Timeout`t`t” + $startTime.DateTime + “`t`t” + ($endTime – $startTime).TotalSeconds + ” seconds”

$smtp.Send($emailFrom, $emailTo, $subject, $body)

}

else

{

“Success`t`t” + $startTime.DateTime + “`t`t” + ($endTime – $startTime).TotalSeconds + ” seconds”

}

#ping site every 30 seconds

sleep(30)

}

}

MonitorSite “http://localhost”

——————————————————————————————————————————————————–

Resultado:

 

Fonte: AsiaTech

 

Conheça as novidades do IIS 8.0


IIS 8

Após um pouco mais de um mês sem postar nenhum artigo, estamos de volta!! A ausência foi por um bom motivo, eu estava dedicando meu tempo para o projeto do Windows 8 Dicas (http://windows8dicas.com.br) , portal totalmente em Metro Style, com altas dicas de Windows 8 e Windows Server 2012.
Bom agora vamos focar neste artigo, que são as novidades do IIS 8 que veio juntamente com o lançamento do Windows Server 2012, veja abaixo em detalhes as novas features e as que foram melhoradas.

CPU Throttling

CPU Throttling permite que os clientes possam limitar a quantidade de CPU que cada site pode consurmir por CPU, isto é possível configurar por application pool, o que significa que cada site pode ter um limite diferente, se for pensar pelo lado do negócio, quem está comprando pode pagar mais por limites muito mais alto. Apenas salientando que o CPU Throttling não é uma reserva de recursos de CPU e sim uma maneira de limitar a utilização máxima de CPU.

Figura 1 – CPU Throttle

Multicore Scaling on NUMA Hardware
“Non-Uniform Memory Access (NUMA) é um desenho de memória de computador usado no multiprocessamento, onde o tempo de acesso de memória depende da localização de memória em relação a um processador. Sob NUMA, um processador pode acessar sua própria memória local mais rápido do que outros locais de memória, isto é, a memória local para outro processador ou memória compartilhada entre processadores. ”
Na versão anterior do IIS era possível alterar o número de núcleos no application pool para aumentar o desempenho, mas no entanto pode chegar a um ponto que o aumento de CPUs pode gerar degradação no desempenho, pois você pode estar usando recursos de outro recurso, com a implementação do NUMA no IIS 8 isto não ocorre, pois existe uma inteligência na distribuição dos recursos.


Figura 2 – Maximum Worker Processes

Centralized SSL Certificate Support: SSL Scalability and Manageability

Essa é uma das novidades, possibilita a centralização de certificados digitais, facilita o gerenciamento em um ambiente que possui milhares de certificados digitais, imagina o trabalho que esse povo tem para administratar certificados digitais servidor por servidor, complicado não? Para utilizar este novo recurso devemos seguir algumas regrinhas, que veremos nos próximos artigos.
Para habilitar este recurso é bem simples, é feito atráves do Server Manager, dentro das features do IIS 8, marque a caixa de Centralized SSL Certificate Support.


Figura 3 – Centralized SSL Certificate Support

IIS 8 FTP Logon Attempt Restrictions

Esta feature é muito interessante, pois é uma implementação a mais nos quesitos de segurança dentro do FTP. Funciona da seguinte forma, quando se configura um FTP a intensão é a troca de arquivos entre 2 pontos diferentes ou N pontos, e muitas vezes este serviço precisar ficar online, o que significa que muitos “hackerzinhos” irão tentar fazer ataques de brute force, primeiro irão testar o acesso na porta 21, tendo sucesso vão pegar um wordlist que tenha milhares de usuários e passwords e começaram a fazer ataques no FTP para tentar descobrir o usuário e senha. Está nova funcionalidade bloqueia tentativas de logon seguidos em um periodo X de tempo, por padrão está configurado como 4 tentativas em 30 segundos. Em próximos artigos veremos está funcionalidade no “live”.

Dynamic IP Address Restrictions

O módulo do Dynamic IP Address Restrictions já existia em outras versãoes do IIS (7 e 7.5), pórem era uma extensão do IIS, ou seja, era necessário fazer o download pelo WPI ou direto pelo site, no IIS 8 ja vem embutido, cabendo ao Administrador fazer a instalação e configurar conforme suas politicas de segurança, além de vim embutido com o IIS 8, foram criados mais alguns recursos, como: Filtragem de IP em modo proxy, ou seja, permite bloquear não somente endereços IPs, mas tambéms pelo cabeçalho “x-forwarded-for”. O Dynamic IP Address Restrictions trabalha de forma parecida com a funcionalidade acima (FTP), pórem o que ele vai bloquear são requests, em um espaço de tempo, ou seja, se eu tiver 20 requests em um periodo de 200ms, o IP será bloqueado! Nós próximos artigos veremos está funcionadade.

Bom pessoal, existe mais algumas outras funcionalidades, que abordaremos de forma prática, pois facilita o entendimento.
Obrigado pela leitura e até a próxima!

Erick Albuquerque | MVP, MCT, MCTS, MCSA, MCITP SA, MCITP EA
https://iisbrasil.wordpress.com | http://windows8dicas.com.br

Anunciado Web Deploy 3.0 Release Candidate!


Foi anunciado no dia 19/04/2012 o Web Deploy 3.0 RC (Release Candidate), está disponível para download nas versões x86/x64. Apenas salientando que ainda não está disponível no Web Platform Installer (WPI).

Bom vamos as novidades:

Publicação & Migração para o IIS 8

Com a chegada do Windows 8 (2012) veio o IIS 8.0, cheio de novos recursos, pensando nisto a Microsoft lançou o WebDeploy com pleno suporte a migração do IIS 6.0, 7.0 e 7.5 para o IIS 8.0.

Backup Automático

Uma das novidades mais interessantes é o backup automático, pois ele permite que seja feito o backup automaticamente a cada nova atualização do web site, ou seja, o Administrador/Desenvolvedor pública alguma coisa que não deveria e/ou algo que está com problemas em produção, através do Web Deploy você pode voltar ao estado anterior.. Apenas uma observação: O próprio desenvolvedor pode fazer isto não necessita do apoio do Administrador de Redes.

PowerShell Cmdlets

Nesta versão do Web Deploy foi lançado com 20 cmdlets, que são os comandos mais comuns utilizados por Administradores/Desenvolvedores  no dia a dia, mais detalhes sobres os comandos do Power Shell pode ser acessado aqui.

Parametrização Melhorada

Web Deploy suporta parametrização durante o tempo de implantação, veja mais.

 

-> Outras features:

Package Web sites and applications

Delegate deployment tasks to non-admins

Simplify deployment for administrators

Migration from IIS 6.0 and IIS7

Synchronization of IIS 6.0 / IIS 7/IIS8.0

Snapshot IIS 7.0 and above

Analysis of Dependencies on IIS 6.0 and above

Troubleshooting and Validation

Differential Synchronization

Easy Scripting through PowerShell

 

Erick Albuquerque | Microsoft MVP
MVP Profile | Twitter | Linkedin  | https://iisbrasil.wordpress.com